Suaveolens

Este blog foi criado por um cearense apaixonado por plantas medicinais e por sua terra natal. O título Suaveolens é uma homenagem a Hyptis suaveolens uma planta medicinal e cheirosa chamada Bamburral no Ceará, e Hortelã do Mato em Brasília. Consultora Técnica: VANESSA DA SILVA MATTOS

Minha foto
Nome:
Local: Brasília, Distrito Federal, Brazil

Cearense, nascido em Fortaleza, no Ceará. Criado em Ipueiras, no mesmo estado até os oito anos. Foi universitário de agronomia em Fortaleza e em Recife. Formou-se em Pernambuco, na Universidade Rural. Obteve o título de Mestre em Microbiologia dos Solos pelo Instituto de Micologia da Universidade Federal de Pernambuco. Também obteve o Mestrado e o Doutorado em Fitopatologia pela Universidade de Brasília. Atualmente é pesquisador colaborador da Faculdade de Agronomia e Medicina Veterinária da Universidade de Brasília.

14.1.12

O Telefone de Lata


Por Bérgson Frota

Na época atual, dos celulares cada vez mais avançados, e últimas novidades mais e mais impressionantes no campo das comunicações. Fico eu a tudo isto ver, e não deixo de lembrar dos nossos velhos telefones de lata, de quando ainda criança.

Eles que eram brinquedos rústicos, cria genuína de nossa criatividade e porque não dizer, fruto de nossas mais mirabolantes fantasias.

Fugindo do fantasioso e voltando ao antes tão esperado e já chegado século XXI, ficamos a nos espantar de como lá longe, em meados da década de setenta do século passado, imaginávamos ser o século que vinha.

Quando o televisor colorido era raro e a imagem, esta fazia-nos desejar óculos.

Os telefones pretos e pesados com o círculo de números a discar. Deus do céu, quem naquela época imaginou sequer o celular.

Computadores seriam máquinas enormes, cheias de luzes a piscar e vários discos de fita num rodar contínuo.

Vendo hoje então, a velocidade e o surgimento de tantas novidades a nos servir e maravilhar, parecendo surgir a cada dia um novo produto, não é de se espantar.

Hoje fico a pensar nos nossos telefones, feitos com grandes ou pequenas latas, tendo um fio a ligar uma à outra, sempre esticado a transmitir sons e “mensagens secretas”.

Já longe é quase bizarro conceber a existência de tal brinquedo. Mas quem iria questionar na época, o nosso primitivo meio de se comunicar.

O telefone de lata ficou no passado, existiu e nos divertiu, dando ainda mais riqueza a um mundo infantil que não volta mais.

.

Bérgson Frota, escritor, contista e cronista, é formado em Direito (UNIFOR), Filosofia-Licenciatura (UECE) e Especialista em Metodologia do Ensino Médio e Fundamental (UVA), tem colaborado com os jornais O Povo e Diário do Nordeste, desenvolvendo um trabalho por ele descrito de resgate da memória cultural e produzindo artigos de relevância atual.

1 Comentários:

Blogger Jean Kleber disse...

Mais uma preciosa crônica do professor Bérgson Frota evocando nossos tempos de infância. Obrigado, professor

14.1.12  

Postar um comentário

Assinar Postar comentários [Atom]

Links para esta postagem:

Criar um link

<< Página inicial