Suaveolens

Este blog foi criado por um cearense apaixonado por plantas medicinais e por sua terra natal. O título Suaveolens é uma homenagem a Hyptis suaveolens uma planta medicinal e cheirosa chamada Bamburral no Ceará, e Hortelã do Mato em Brasília. Consultora Técnica: VANESSA DA SILVA MATTOS

Minha foto
Nome:
Local: Brasília, Distrito Federal, Brazil

Cearense, nascido em Fortaleza, no Ceará. Criado em Ipueiras, no mesmo estado até os oito anos. Foi universitário de agronomia em Fortaleza e em Recife. Formou-se em Pernambuco, na Universidade Rural. Obteve o título de Mestre em Microbiologia dos Solos pelo Instituto de Micologia da Universidade Federal de Pernambuco. Também obteve o Mestrado e o Doutorado em Fitopatologia pela Universidade de Brasília. Atualmente é pesquisador colaborador da Faculdade de Agronomia e Medicina Veterinária da Universidade de Brasília.

24.4.08

UM PRACINHA DE IPUEIRAS

______________________________
NOTA DO BLOG: NESTA SEMANA PERDEMOS OLAVO CATUNDA, NOSSO IPUEIRENSE HEROI DE GUERRA. ESTE ARTIGO DE BÉRGSON FROTA, AQUI RE-EDITADO, É A HOMENAGEM DO BLOG SUAVEOLENS AO NOSSO BRAVO CONTERRÂNEO.
______________________________
Por
Bérgson Frota
.
Sessenta anos se passaram e o mundo continua a lembrar as tragédias da II Guerra Mundial, histórias de um holocausto, período em que a humanidade mostrou seu lado mais negro.
.
Para um jovem de 23 anos, Olavo Moreira Catunda, o ano de 1942 foi marcante, precisamente no mês de julho recebia ele do prefeito de Ipueiras, na época quem exercia na cidade o cargo de chefe do serviço militar, sua convocação para a guerra.
.
Em 20 de julho partia de Ipueiras em direção a Sobral onde seria reunido a outros convocados oriundos de cidades vizinhas da zona norte do Estado. Os convocados demoraram pouco na cidade sendo enviados a Fortaleza e depois embarcados para Natal, onde durante dois anos integraram o 16º RI (Regimento de Infantaria), logo depois em outubro de 1944 juntamente com uma tropa numerosa partiram em direção ao Rio de Janeiro onde embarcaram no grande navio de tropas americano M.C. Meigs, que levava entre tropas e tripulação 8 mil homens para os campos de guerra na Europa.
.
A travessia do Atlântico foi a primeira grande prova para os pracinhas, por ser um grande alvo a submarinos alemães, o navio americano foi acompanhado por duas lanchas torpedeiros, um grande encouraçado e mais dois navios de guerra brasileiros com tropas sendo um deles o célebre Duque de Caxias. Ao fim de dezesseis dias de viagem desembarcaram no porto de Nápoles (Itália) entre final de novembro e início de dezembro de 1944. Olavo Catunda fez parte do segundo grupo de brasileiros incorporados ao 5º Exército Americano.
.
Desempenhando papel de bravura em combates num clima hostil de inverno avançaram pela região da Toscana fazendo em grupos divididos o recuo em mais de 400 quilômetros das tropas germânicas.Conquistas como Monte Castelo (o mais demorado e onde mais brasileiros caíram), Montese, Fornovo, Zocca, Collechio, Soprassasso, Castelnovo e La Serra ficaram marcadas na vida deste pracinha cearense.
.
No fim da guerra regressou à Nápoles, logo embarcando para o Rio, chegando a Ipueiras em novembro de 1945 com o título de segundo sargento da infantaria sendo depois reformado para o posto de segundo tenente. Olavo Catunda ainda em Ipueiras foi nomeado prefeito durante o ano de 1947, depois vindo a residir em Fortaleza.
.
No ano em que o Grande Conflito completa 60 anos, este pracinha cearense contempla um passado não tão feliz, pela morte de tantos companheiros e a lembrança de tanta destruição, mas com a consciência tranqüila de que cumpriu na Grande Guerra seu maior e mais difícil dever cívico.
______________________________________
(Texto publicado no O Povo em 04.12.2005)
Foto: o pracinha Olavo Catunda nos anos 40. Acervo do autor.
______________________________________
Bérgson Frota, escritor, contista e cronista, é formado em Direito (UNIFOR), Filosofia-Licenciatura (UECE) e Especialista em Metodologia do Ensino Médio e Fundamental (UVA), tem colaborado com os jornais O Povo e Diário do Nordeste, desenvolvendo um trabalho por ele descrito de resgate da memória cultural e produzido artigos de relevância atual.

14 Comentários:

Anonymous Maria Alice disse...

Bérgson seu trabalho é de grande valor, já o conhecia, queria que soubesse que muitos apesar de não aqui os comentarem, sentem-se orgulhoso por você está sempre destacando vultos e a cidade de Ipueiras. Parabéns e obrigado.

24.4.08  
Anonymous Cleudenir disse...

É triste a partida de um grande herói, mas ele nos deixou seu exemplo. Um grande ipueirense sem dúvida. Vai fazer falta.

24.4.08  
Anonymous Tadeu Fontenele disse...

Bérgson,
Oportuna a inserção de seu trabalho sobre o nosso saudoso Olavo Catunda. Dele tenho a dizer que nos dávamos muito bem, tanto pela condição de parentes como pelo interesse que sempre tive de ouvir sobre assuntos militares. Em 1983, no centenário de Ipueiras, ele contava 64 anos. Naquela festa, tão marcante para nossa cidade , patrocinada pelo saudoso prefeito Manuel Cavalcante Dias, ele, Olavo Catunda, comentou para mim: vivenciei o cinquenenário, estou aqui no centenário. Aí em completei: pois vamos aguardar o sesquicentenário, que será em 2033. Quando se foi, faltavam ainda 25 anos para a data. Deixou bom exemplo. Apesar de ter ido a guerra sempre inspirava paz quando de nós se aproximava. Merecidamente está no panteão de Ipueiras, através do Quadro de Governantes, exibido nos salões da Prefeitura Municipal e no site ipueiras.ce.gov.br.
Abraços do Tadeu Fontenele

24.4.08  
Blogger Dalinha Catunda disse...

Fico triste com a partida de Olavo, pois passei muitos momento bons sentada com ele e Marfisa(sua esposa)nas calçadas de Ipueiras em saudáveis e saudosos bate papos.
Ele parte deixando uma história bonita de um homem que soube ser, bom pai, bom marido, um heroi da pátria que orgulha nossa terra.
Dalinha Catunda

24.4.08  
Anonymous Tereza disse...

Pois é, Olavo Catunda este grande homem do bem cumpriu sua missão aqui na terra e que sempre será um orgulho para nós ter este heroi de guerra como conterrâneo. Caso ele tivesse esperado um pouco mais, no dia 5/5 faria 90 anos, foi o que me falou seu cunhado e afilhado de crisma Frota Neto.
Abraços
Tereza Mourão

24.4.08  
Anonymous Solange Soares disse...

Existem pessoas que quando partem deixam não saudade mas um sentimento de perda.Como já foi dito o exemplo na vida deste herói, pois todos somos, mas no sentido restrito ele de fato o foi, pois lutou numa guerra em defesa de seu País, deixou um grande ato de bravura, foi dignificante, valeu termos convivido com ele. Sou ipueirense, moro em já a muito em Roraima, conhecia a história de Olavo Catunda,sinto-me como os que já aqui comentaram, orgulho e ao mesmo tempo grata por tê-lo conhecido.

25.4.08  
Anonymous Ana Lúcia disse...

Um grande herói de Ipueiras e do Brasil. O artigo foi completo em homenageá-lo.

25.4.08  
Anonymous Carlos Mano disse...

Olavo Catunda foi um grande herói do Brasil e de Ipueiras, lembrar sua memória é uma homenagem justa a quem partiu tendo cumprido seu dever.

25.4.08  
Anonymous Bérgson Frota disse...

Agradeço todos os comentários amigos e respeitosos a este trabalho que o gestor Sr. Jean Kléber teve a sensibilidade de republicar e fazer uma ótima introdução. Na realidade queria ficar a parte e fico pois a estrela do mini-biografado brilha por si só. O artigo foi fruto de uma conversa de duas horas cujos excedentes pretendo escrever em trabalho maior acrescentando detalhes que por motivos de espaço tive que omitir no artigo publicado. Há algo que eu como sobrinho e autor queria deixar escrito. Durante toda a narrativa feita a mim em 2005,em nenhum momento deixou transparecer soberba e sim simplicidade e cortesia, assim era o Tio Olavo,foi herói em duas frentes, a idade o tornou como os bons vinhos melhor ainda.Parabéns ao grande ser humano que não morreu, apenas nos antecedeu na certa trajetória que um dia mais cedo ou mais tarde teremos que também seguir. Obrigado a todos.

25.4.08  
Anonymous Pedro Ailton Mendes disse...

Oi amigo, desculpe meu comentário, mas não conheci seu tio, seu trabalho está legal, muito bom para a história da nossa terra e uma justa homenagem. Pelo que lí foi um grande homem. Mas é o que fica da gente, as nossas ações.Foi-se um herói, mas entrou para história.

25.4.08  
Blogger Jean Kleber Mattos disse...

Gostaria de dar os parabéns ao escritor Bérgson Frota pelo texto e a todos os dedicados leitores que com seus comentários dignificaram a homenagem que o blog prestou ao saudoso companheiro OLAVO MOREIRA CATUNDA. Obrigado.

26.4.08  
Anonymous Anônimo disse...

bergson venho aqui em nome de minha familia moreira te parabenizar pela pessoa q vc �.....e pela pessoa q mostra ser!!!!pois tb naum teria como ser contrario da sua cria�o...filho de pessoas de quem vc �!!!!!!!hj vcs se tornam admirav�l por todos e principalmente por minha familia...meu pai � um grande amigo de seu pai....fl�vio moreira,q naum s� ele com todafamilia tem um enorme cariho por seu pai q � um exemplo de homem.....sinceros abra�os fl�vio moreira e familia

14.6.08  
Anonymous Anônimo disse...

flavio moreira junior

14.6.08  
Anonymous Anônimo disse...

Ótimo artigo.

17.7.17  

Postar um comentário

Assinar Postar comentários [Atom]

Links para esta postagem:

Criar um link

<< Página inicial