Suaveolens

Este blog foi criado por um cearense apaixonado por plantas medicinais e por sua terra natal. O título Suaveolens é uma homenagem a Hyptis suaveolens uma planta medicinal e cheirosa chamada Bamburral no Ceará, e Hortelã do Mato em Brasília. Consultora Técnica: VANESSA DA SILVA MATTOS

Minha foto
Nome:
Local: Brasília, Distrito Federal, Brazil

Cearense, nascido em Fortaleza, no Ceará. Criado em Ipueiras, no mesmo estado até os oito anos. Foi universitário de agronomia em Fortaleza e em Recife. Formou-se em Pernambuco, na Universidade Rural. Obteve o título de Mestre em Microbiologia dos Solos pelo Instituto de Micologia da Universidade Federal de Pernambuco. Também obteve o Mestrado e o Doutorado em Fitopatologia pela Universidade de Brasília. Atualmente é pesquisador colaborador da Faculdade de Agronomia e Medicina Veterinária da Universidade de Brasília.

2.7.14

RAINHA DA RAPADURA

Por
Dalinha Catunda

*

Não era nem cinco horas
O galo longe cantou.
O canto de outros galos
Se alternando me acordou
E um coro de passarinhos
Cantando o dia saudou.
*
Na rede me espreguicei
Senti o café cheirar
Juntei os pés levantei
Mas não sem antes rezar,
E agradeci pelo dia,
Que começava a raiar.
*
Um alpendre, uma rede,
O amanhecer no sertão,
Um velho rádio tocando
Como dita a tradição
Não é apenas saudade
Que trago no coração.
*
Pois eu tenho meu ranchinho,
E por ele tenho paixão.
Rainha da rapadura
Me sinto naquele chão.
E quando a saudade aperta
Eu volto pro meu sertão.
*
Esse rancho minha gente,
Fica na minha Ipueiras.
Pras bandas do Ceará,
Com o Piauí tem fronteiras
A brisa da serra grande
Deixa as noites prazenteiras
*
Quando a lua sertaneja
Chega prateando a serra,
Totalmente embevecida
Dou vivas a minha terra,
Que encanta o meu olhar
Na beleza que se encerra.
*
Texto e foto de Dalinha Catunda
Fotos no sítio Cantinho da Dalinha em Ipueiras

Maria de Lourdes Aragão Catunda – Poetisa, Escritora e Cordelista. Nascida e criada em Ipueiras-CE, conhecida popularmente como Dalinha Catunda, vive atualmente no Rio de Janeiro. Publica nos jornais "Diário do Nordeste" e "O Povo", nas revistas "Cidade Universidade" e "Municípios" e nos blogs: Primeira Coluna, Ipueiras e Ethos-Paidéia. É co-gestora convidada do blog Suaveolens, além de ter blog próprio (cantinhodadalinha.blogspot). É membro da Academia Brasileira de Literatura de Cordel.

Caro leitor, vão mais estes versos da mesma poetisa como cortesia do blog (antes do jogo com a Colômbia)  rsrs

ACORDA BRASIL!
*
O Brasil vem se arrastando
E eu querendo acreditar
Mas o bom senso me diz
Que não devo me animar
Pois com esta seleção
Desculpe-me Felipão,
O Brasil não vai ganhar!
*
Não estou torcendo contra
Também não sou pessimista,
Contudo vendo este time
Não posso ser otimista
Não sei bem se Felipão
Enganou-se na armação
Ou na escolha da lista.
*
Até agora o Brasil
Contou mesmo com a sorte
É assim que a seleção
Vai escapando da morte
Não adianta ter fé
Porque sem garra e sem pé
O Brasil fica sem norte.
*
Acorda Brasil, acorda!
Mostra que sabe jogar
A torcida é camarada
E gosta de festejar
Tire esse pé do chão
Alegre nossa nação
Faça a camisa suar.
*
Versos de Dalinha Catunda

1 Comentários:

Blogger Jean Kleber disse...

Beleza, como sempre!

2.7.14  

Postar um comentário

Assinar Postar comentários [Atom]

Links para esta postagem:

Criar um link

<< Página inicial