Suaveolens

Este blog foi criado por um cearense apaixonado por plantas medicinais e por sua terra natal. O título Suaveolens é uma homenagem a Hyptis suaveolens uma planta medicinal e cheirosa chamada Bamburral no Ceará, e Hortelã do Mato em Brasília. Consultora Técnica: VANESSA DA SILVA MATTOS

Minha foto
Nome:
Local: Brasília, Distrito Federal, Brazil

Cearense, nascido em Fortaleza, no Ceará. Criado em Ipueiras, no mesmo estado até os oito anos. Foi universitário de agronomia em Fortaleza e em Recife. Formou-se em Pernambuco, na Universidade Rural. Obteve o título de Mestre em Microbiologia dos Solos pelo Instituto de Micologia da Universidade Federal de Pernambuco. Também obteve o Mestrado e o Doutorado em Fitopatologia pela Universidade de Brasília. Atualmente é pesquisador colaborador da Faculdade de Agronomia e Medicina Veterinária da Universidade de Brasília.

18.7.09

A HISTÓRIA DO PALACETE DO PLÁCIDO

Por
Bérgson Frota
.
No início do século XX, Plácido de Carvalho era um bem sucedido comerciante e industrial em Fortaleza, isso nas duas primeiras décadas do século até a metade da década de trinta.
Em 1916, viajando pela Europa veio a conhecer em Paris, Maria Pierina Rossi, uma italiana de Milão, que apesar de apaixonada recusava-se a vir morar no Brasil. Ele porém, também muito apaixonado, prometeu construir para ela em Fortaleza, uma cópia de um belo palácio que ambos viram em Veneza. Com a promessa, ela concordou, chegando a Fortaleza no ano seguinte.
Logo começaram os preparativos para a obra.
Para construção o bairro escolhido foi o Outeiro, já conhecido como Aldeota. Quanto ao construtor, há dúvidas, muitos apontam o feito ao irmão de Pierina, Natali Rossi, este sim foi o arquiteto do Excelsior Hotel. Mas o Palácio do Plácido foi certamente obra do Sr. João Sabóia Barbosa, artista plástico e excelente engenheiro eletricista diplomado em Liverpool, Inglaterra.
O palácio foi erguido entre as ruas Carlos Vasconcelos e Monsenhor Bruno, tendo como cruzamento das duas a Av. Santos Dumont. Foram usados mármores e vitrais importados, bem como raras madeiras brasileiras. Exibindo estilo rico e eclético, a decoração encantava e chamava atenção. Era cercado de jardins com roseiras e plantas nativas, e possuía duas bem trabalhadas fontes.
Depois de dois anos de meticulosos esforços a obra finalmente foi inaugurada em 1921.
Em torno do Palácio do Plácido como passou a chamar-se ou para os mais excêntricos Palacete Plácido de Carvalho, foram construídos pequenos chalés, a servirem de moradia aos serviçais da imponente construção.
Após a morte do esposo, em 1934, Pierina que já morava desde 1933 no Excelsior Hotel, casou-se com o arquiteto húngaro Emílio Hinko, amigo de Plácido, que a pedido dela desenhou e construiu em 1938, em torno do palácio seis palacetes, para que servissem de aluguel. Todos ainda existentes.
O palácio então foi alugado, e lá passou a funcionar o Serviço de Malária, departamento federal que equivale a Sucam.
Em 1957 morre Maria Pierina, e na década seguinte Zaíra, filha e única herdeira, vende o palácio a um grupo comercial local, que no início dos anos 70 faz a demolição do mesmo para a construção de um supermercado, no entanto o terreno ficou abandonado. Em decorrência de dívidas para com o Poder Público, fez-se a quitação da mesma passando o terreno para o Governo do Estado que lá construiu e hoje está o Centro de Artesanato Luíza Távora.
Quanto ao Palácio do Plácido, este ficou no passado, num velho postal e em gasta e antigas fotos, também na lembrança dos que um dia o viram ou nele entraram, contemplando a beleza de sua torre, de suas janelas e belas escadas a quase dobrar-se, dos seus jardins e suas fontes. Um pedaço do passado agora transferido para livros ou fotos raras. A cumprida promessa de um homem apaixonado que o tempo impiedosamente levou.
.
( Publicado no O Povo em 27.06.2009 )
Bérgson Frota, escritor, contista e cronista, é formado em Direito (UNIFOR), Filosofia-Licenciatura (UECE) e Especialista em Metodologia do Ensino Médio e Fundamental (UVA), tem colaborado com os jornais O Povo e Diário do Nordeste, desenvolvendo um trabalho por ele descrito de resgate da memória cultural e produzindo artigos de relevância atual.

5 Comentários:

Blogger Jean Kleber Mattos disse...

Uma história fascinante que o pesquisador Bérgson Frota no traz. Assunto inesgotável para mim, esta, do palácio estilo Veneziano em plena Fortaleza do ano de 1921.
Valeu, amigo Bérgson.

18.7.09  
Blogger Dennys disse...

Pena que demoliram iria ser um ótimo ponto turistico

23.12.11  
Anonymous Maria Gleinária disse...

Maravilhoso fraguimento! Diariamente passo em frente ao local onde antes estava localizado o Palacete... A partir de hoje, não vou olhá-lo com a mesma ingenuidade. A cada olhar uma volta ao belo ambiente, o qual deveria ser aquele... Ah!... Fortaleza, quantos segredos!

13.7.12  
Anonymous sueldadocinho disse...

tenho 54 anos e adoro predios de arquitetura antiga e cheguei a conhecer o castelinho ja muito abandonado ,destruido e depredado, antes de fazer 18 anos. quando entrei ,vi um banheiro enorme onde faltavam o vaso, as torneiras. vi tambem o piso da segunda sala ,uma coisa linda, tipo uma estrela desenhada no meio ,acho que era esmaltado,não sei ,mas era lindo. no teto outra maravilha, mesmo caindo aos pedaços,um desenho que imitava o piso, de madeira decorada e ainda se via um fraco colorido. cheguei a ver tudo la embaixo da casa . subí,morta de medo, ate o segundo andar da torre,numa escada trêmula,andei por aquele varandão imaginando as senhoras com suas grandes saias passeando por
ali. la embaixo, na saída, uma fonte, suja,claro ,e bem quebrada. na verdade saí de lá fugindo de um cara mal intencionado ,que me viu la em cima e entrou.mas lamentei profundamente a destruição e o que colocaram no lugar é uma porcaria. fiquei feliz de ver o castelinho e salvei varias imagens pra mim. obrigada por isso.sueldadocinho.

11.9.12  
Blogger Jean Kleber disse...

Obrigado por seu comentário muito produtivo, Suelda.Vou encaminhá-lo ao autor.

12.9.12  

Postar um comentário

Assinar Postar comentários [Atom]

Links para esta postagem:

Criar um link

<< Página inicial