Suaveolens

Este blog foi criado por um cearense apaixonado por plantas medicinais e por sua terra natal. O título Suaveolens é uma homenagem a Hyptis suaveolens uma planta medicinal e cheirosa chamada Bamburral no Ceará, e Hortelã do Mato em Brasília. Consultora Técnica: VANESSA DA SILVA MATTOS

Minha foto
Nome:
Local: Brasília, Distrito Federal, Brazil

Cearense, nascido em Fortaleza, no Ceará. Criado em Ipueiras, no mesmo estado até os oito anos. Foi universitário de agronomia em Fortaleza e em Recife. Formou-se em Pernambuco, na Universidade Rural. Obteve o título de Mestre em Microbiologia dos Solos pelo Instituto de Micologia da Universidade Federal de Pernambuco. Também obteve o Mestrado e o Doutorado em Fitopatologia pela Universidade de Brasília. Atualmente é pesquisador colaborador da Faculdade de Agronomia e Medicina Veterinária da Universidade de Brasília.

13.6.09

PARA O DIA DOS NAMORADOS

Nota do blog.
Ontem, 12 de junho de 2009, Dia dos Namorados, o dia foi agitado por aqui, em Brasília. Para o bem, felizmente. Já ao apagar das luzes do dia, meu filho mais novo, treze anos, anunciou, eufórico, ter ganho sua primeira namorada. Somente hoje, manhã de sábado, tivemos tempo de "plotar" a narrativa bem humorada e os versos da acadêmica Dalinha Catunda em homenagem à data.
________________________________
POR FALTA DE CONVICÇÃO
Por
Dalinha Catunda

Essa é mais uma de minhas proezas adolescentes.
Eu morava no interior e nesse tempo ainda não possuía um vocabulário abrangente. Mas a pouca idade e o pouco estudo permitiam-me o pouco saber.

Eu nunca me encantei com os meninos de minha idade. Achava-os bobos, inexperientes, sem papo, sem graça e coisa e tal...

Um belo dia aconteceu o inusitado, o que poderia ser meu primeiro namoro, com uma pessoa mais velha, foi deveras minha primeira decepção.

Morava em minha rua uma professora que vira-volta era visitada pelos parentes.
Certa tarde vislumbrei uma visita diferente ocupando uma cadeira na calçada da dita professora.
Era um rapaz bem parecido, bem vestido e para uma quase menina que não tinha ainda parâmetros para comparar, era um príncipe das caatingas, em figura de gente.

Pois bem, eu muito enxerida, comecei a andar pra lá e pra cá na calçada. Ainda recordo quando uma amiga gritou:__ vai afundar a calçada!

Não demorou muito o belo exemplar abordou-me. Conversa vai... Conversa vem... Ele perguntou se eu gostaria de namorá-lo.

Eu radiante e rapidamente respondi que sim. Até aí, ia tudo muito bem! Eu me sentia nas alturas.
Foi quando ele fez na seqüência mais uma indagação:
__ Você tem Convicção?
E eu assustada respondi:- Não menino tu é doido?
Agora me pergunte o que eu imaginei, naquela hora, que fosse convicção?
-Você sabe? Nem eu!
O que sei é que por falta de convicção, perdi o que seria meu primeiro namorado mais velho do que eu.
.
QUER SER MEU NAMORADO?
.
Por
Dalinha Catunda
.
Venha abraçar-me novamente,
Mande-me flores de presente,
Que lhe aguardo no portão.
Faça-me versos e seresta
Quando me vir faça festa
Que lhe dou meu coração.
.
Seja o velho namorado,
Que eu tive no passado
Segurando minha mão.
Cantarole nossa cantiga
Não importa se é antiga
Provoque em mim emoção.
.
Ciúmes não tenha tanto
Para evitar o meu pranto,
E seus pedidos de perdão.
Conserve sua gentileza,
Que prometo com certeza
Ser sua eterna paixão
.
___________________________
Maria de Lourdes Aragão Catunda – Poetisa, Escritora e Cordelista. Nascida e criada em Ipueiras-CE, conhecida popularmente como Dalinha Catunda, vive atualmente no Rio de Janeiro. Publica nos jornais "Diário do Nordeste" e "O Povo", nas revistas "Cidade Universidade" e "Municípios" e nos blogs: Primeira Coluna, Ipueiras e Ethos-Paidéia. É membro da Academia Brasileira de Literatura de Cordel. É co-gestora convidada do blog Suaveolens, além de ter blog próprio: (cantinhodadalinha.blogspot).

3 Comentários:

Blogger Jean Kleber Mattos disse...

Nada melhor para comemorar o Dia dos Namorados que esta narrativa bem humorada da nossa Dalinha Catunda. Desfrutem.

13.6.09  
Anonymous Heloisa disse...

Dalinha, adorei seus versos. Saudade dos namoros de mãos dadas, ouvindo uma música romântica. Você é demais! Um abraço com "convicção"!

13.6.09  
Blogger Dalinha Catunda disse...

Olá Jean e Heloisa,
Neste mundo de "ficantes" o romantismo perde um pouco o espaço, mas poeta tem uma alma repleta de lirismo e canto eternamente o amor.
Parabéns ao Ivan pela estreia e que você e Jean continuem sempre com esse arzinho de namorados.
Beijos Dalinha.

14.6.09  

Postar um comentário

Assinar Postar comentários [Atom]

Links para esta postagem:

Criar um link

<< Página inicial