Suaveolens

Este blog foi criado por um cearense apaixonado por plantas medicinais e por sua terra natal. O título Suaveolens é uma homenagem a Hyptis suaveolens uma planta medicinal e cheirosa chamada Bamburral no Ceará, e Hortelã do Mato em Brasília. Consultora Técnica: VANESSA DA SILVA MATTOS

Minha foto
Nome:
Local: Brasília, Distrito Federal, Brazil

Cearense, nascido em Fortaleza, no Ceará. Criado em Ipueiras, no mesmo estado até os oito anos. Foi universitário de agronomia em Fortaleza e em Recife. Formou-se em Pernambuco, na Universidade Rural. Obteve o título de Mestre em Microbiologia dos Solos pelo Instituto de Micologia da Universidade Federal de Pernambuco. Também obteve o Mestrado e o Doutorado em Fitopatologia pela Universidade de Brasília. Atualmente é pesquisador colaborador da Faculdade de Agronomia e Medicina Veterinária da Universidade de Brasília.

7.4.14

O pôr do sol em Marte

 Por                                    
 Bérgson Frota

O pôr do sol em Marte é avermelhado, triste, silencioso e sem vida, mas belo.
A imagem nos faz lembrar o quanto tudo lá para nós faltaria, e o quanto aqui na Terra, em abundância temos, sem valorizar.
Mas voltando ao pôr do sol em Marte, questiono, um dia sem som, sem um riso e até mesmo sem um choro.
Sem preocupações, esperanças, sonhos. Sem felicidade, só a beleza a saciar com a imagem os nossos olhos, só a eles banquetear.
Penso na despedida de quem amamos, dos que só conhecidos, mas que se foram. Eles pelo menos riram, choraram, tiveram sonhos e se não os concretizaram, mesmo assim os puderam ter e nutrir diariamente com esperança, e no pôr do sol dizer,--- Amanhã quem sabe eu alcanço.
O pôr do sol em Marte é de uma beleza fascinante. Sacia-nos a imagem, torno a repetir a cansar.
Nos faz pensar em tanta beleza, que cá na Terra não notamos. E lá não podemos apreciar, aqui está todos os dias, no fim da tarde, boca da noite a nos esperar.
O sol se põe em Marte, belo e distante, indiferente pra noutro dia voltar.
O sol se põe na Terra, belo, também distante, mas como um símbolo radiante de vida, espetáculo para sete bilhões de habitantes, a renovar promessas, alentar o viver, fazer criar e crescer a mágica dádiva da vida.  

Crédito da foto : Agencia Espacial Americana (NASA)

                                                     

Bérgson Frota, escritor, contista e cronista, é formado em Direito (UNIFOR), Filosofia-Licenciatura (UECE) e Especialista em Metodologia do Ensino Médio e Fundamental (UVA), tem colaborado com os jornais O Povo e Diário do Nordeste, desenvolvendo um trabalho por ele descrito de resgate da memória cultural e produzindo artigos de relevância atual.       

3 Comentários:

Blogger Jean Kleber disse...

Bela crônica, amigo. Parabéns!

7.4.14  
Anonymous Dácio P2 disse...

Surreal o texto valeu demais pela imagem.

9.4.14  
Anonymous Ana Cláudia disse...

Parabéns Professor por esta metáfora entre beleza e vida.

12.4.14  

Postar um comentário

Assinar Postar comentários [Atom]

Links para esta postagem:

Criar um link

<< Página inicial